[Crônica de Viagem]

Naquele dia acordamos cedo e decidimos andar por algumas estradas secundárias  para ver que  surpresas encontraríamos pelo caminho.  Encontramos os moinhos antigos. Encontramos praias pouco movimentadas, com “esculturas” de areia esculpidas pelo vento. Encontramos um barco amarelo que parecia saído de uma história em quadrinhos. E encontramos uma das tantas igrejas de cúpulas azuis. Mas sem ninguém por perto. Só o silêncio e nós.  A igreja, o mar, o vento e nós. Por alguns instantes Santorini foi só nossa.

santorini32_518x243_msantorini34_518x243_msantorini33_518x243_m1santorini30_518x243_msantorini31_518x243_m