PONTO J: Fortaleza de Sagres

Chegando em Sagres fomos diretamente até a Fortaleza de Sagres. Para entrar é preciso pagar uma entrada baratinha (não lembramos mais o valor, mas era bem pouco). A entrada se dá através do Portão Monumental. Da Fortaleza e possível avistar o Cabo de São Vicente e a imensidão do oceano. Ficamos imaginando quantos navios por ali passaram a descobrir novos mundos.

sagres1_518x243_M2sagres2_518x243_M

PONTO K: Praia da Luz

Em Lagos tentamos ir até a praia da Luz, uma praia com mais estrutura, ou seja, cadeiras, quiosque e outros confortos, sem escadarias mas também sem falésias. Mas o estacionamento estava cheio e ainda por cima era pago. A partir desse trecho, as praias começam a ganhar água mais azul e cristalina. Decidimos seguir adiante.

luz1_518x243_M

PONTO L: Praia da Batata e Praia dos Estudantes

A praia da Batata é maior e mais agitada. A praia dos Estudantes se divide em duas, sendo que para chegar na segunda parte é preciso atravessar uma abertura numa rocha dentro da água. Mas a dificuldade da travessia é zero pois a água bate na altura dos joelhos.  E vale a pena pois é uma praia tão pequena que poucas pessoas ficam ali. O topless predomina, pois as falésias fornecem bastante privacidade.  A água tem tonalidades de azul e verde – mas infelizmente é muito, mas muito gelada.

A praia da Batata e a dos Estudantes são praticamente a mesma praia, na verdade, é só eleger se você vai descer as escadas da direita ou da esquerda. Por isso não criamos títulos separados para elas. Na parte de cima tem estacionamento e restaurante. Nós adoramos o local, que ficou sendo um de nossos preferidos. Ao mesmo tempo que tem estrutura é muito tranquila. Ficamos a tarde toda por lá.

Almoçamos num restaurante com vista panorâmica para as duas praias, chamado Café do Mar. Fica próximo ao estacionamento e às escadarias para ambas as praias.

batata1_518x243_Mbatata2_518x243_M2

estudantes1_518x243_Mestudantes2_518x243_M2

PONTO M: Praia da Rocha

A praia da Rocha fica em Portimão e é uma das maiores que conhecemos na região. Realmente é muito extensa e com muita infra-estrutura. Numa das pontas tinha brinquedos dentro d’água para crianças, quadras de esportes e  esportes aquáticos. Caminhando para o lado oposto, a praia vai ficando menos agitada, porém em toda a extensão é possível achar restaurantes e locais para estacionar. A cidade é grande e super agitada, com vida noturna até mesmo nas segundas-feiras. Conta vários hotéis, dos mais variados preços.

rocha1_518x243_Mrocha2_518x243_M2

PONTO N: Carvoeiro

Praia pequena mas agitada, com muitas residências ao seu redor. Lá almoçamos numa restaurante charmoso e muito gostoso, chamado O Boteco, de cozinha tradicional portuguesa. Fica na praia do Paraíso.

carvoeiro1_518x243_M