You are currently browsing the category archive for the ‘Brasil’ category.

Conheci Paraty em 2008, na viagem de fim de ano da Box. Voltei apaixonada pela cidade e com a certeza que voltaria com o Vini. E assim foi feito, decidimos ir no feriado de Corpus Christi. Para planejar a viagem, pedimos ajuda aos nossos viajados amigos do Twitter. E veja só quantas dicas recebemos.

Os passeios:

– Segundo o Riq Freire, são imperdíveis a Casa de Cultura e o Teatro de Bonecos.

– A Majô recomendou um passeio às ilhas, a Melissa e o Riq ressaltaram para ir de barquinho tuc tuc tuc (barcos alugados por hora), não de escuna.

– A Paula e a Majô avisaram que o centro histórico é lindo demais e que deveríamos caminhar pelas ruas observando os casarios.

– A Luciane recomendou as cachoeiras na estrada para Cunha e a Bárbara recomendou as cachoeiras do Goura Vrindávana.

– A Lena e a Majozinha disseram para fazer muitas fotos dos tapetes de Corpus Christi e da procissão.

– Eu acrescentaria a vista do alto do forte à lista.

Os restaurantes:

– A Célia Regina indicou o restaurante Dona Ondina, com comida boa e bem servida.

– A Lena e o Riq Freire indicaram a tradicional Casa do Fogo.

– A Lena também indicou o Margarida Café, que é um restaurante.

– A Majô indicou o Café Pingado (esse sim é café).

– A Dani indicou o Le Gite d’Indaiatiba (que também é pousada) e disse também para comerms muitas lulas recheadas no centrinho histórico.

– Nós indicamos o Thai Paraty (antigo Thai Brasil), que se mudou para o bairro do Pontal, mas é fácil, fácil ir a pé. Recomendamos também o Banana da Terra e o Kontiki.

As Pousadas:

– A Célia Regina indicou a Quinta da Floresta.

– A Pousada Brisamar nos escreveu oferecendo um pacote bem em conta para o feriado.

– A Luciane indicou o Hotel Santa Clara (fica mais distante mas é linda) e a Pousada Valha Couto (fora do Centro histórico, porém fácil de ir a pé).

– Nós recomendamos a linda Pousada da Marquesa e a Pousada do Sandi (que aceita pets), ambas no centro histórico e com atendimento nota 10.

Outros blogs:

– A Majô deixou várias dicas em seu blog, o Filigrana. A Camila também esteve em Paraty recentemente e contou tudo no Viaggiando. Se vc também já falou sobre Paraty em seu blog, nos avise para linkar aqui.

A Dulca é uma doceria-tentação. Além do ambiente acolhedor e agradável, tem os deliciosos chocolates e doces artesanais. Não é à toa que foi eleita a melhor doceria da cidade pela Veja. Além de ter chocolate de primeira qualidade, daqueles que derrete na boca, as embalagens são um capítulo à parte. Cheias de pequenos detalhes, que deixam os doces mais charmosos. Dá vontade de levar tudo para casa!

E como estamos quase na Páscoa, se você quer fugir dos ovos comuns de supermercado, é na Dulca que deve ir. Os ovos, de vários tamanhos, são embalados em tecidos, ficando muito elegantes. O preço não é tão doce, mas vale muito a pena. Infelizmente o site não disponibiliza fotos das embalagens.

A doceria tem um só defeito: uma das lojas fica ao lado do prédio onde faço Pilates. É muita provocação!

p.s. Se você quiser saber quais outras docerias paulistanas tem ovos pra lá de especiais, clique aqui.

Você entraria nesse restaurante se estivesse passando por ele na rua?

Não? Tem certeza? Pois você acabou de perder a chance de comer uma deliciosa comida brasileira. O restaurante de donos paulistas mas com alma soteropolitana, começou vendendo apenas acarajé, mas o sucesso foi tanto que foram aos poucos expandindo o cardápio: moquecas baião-de-dois, escondidinho, arrumadinho, cuscuz, tapioca, cocadas. Tudo acompanhado de caipirinhas muito criativas.

O ambiente é simples mas com todo charme baiano, sem ser caricato. Mesas comuns, cadeiras e bancos de madeira, artesanatos típicos pelas paredes compõem a atmosfera informal. O restaurante é pequeno e a comida é feita na hora, por isso o atendimento não é rápido.

Nós provamos a Moqueca Carmem Miranda, de camarão fresco, banana da terra, arroz e purê de batata doce, simplesmente irretocável. E o purê, sem palavras! Para acompanhar uma caipirinha de cachaça com capim-santo, mel e maracujá. Uma das melhores que já provei. De sobremesa, uma boa cocada boa.

O Rota do Acarajé fica na Rua Martim Francisco, 529 – pertinho da Av. Angélica com a Jaguaribe.

p.s. Geralmente nossas fotos são mais bonitas, mas nesse dia estávamos apenas com o IPhone.

Quem frequenta o blog sabe que faz pouco tempo que nos mudamos de Porto Alegre para São Paulo. Somos turistas em nossa própria cidade. Apesar de frequentarmos sampa há anos, fixamos moradia somente agora, e estamos descobrindo cantinhos novos, alguns óbvios, outros nem tão óbvios assim.

E a partir de agora vamos começar a compartilhar essas descobertas (e re-descobertas) com vocês. Deixem seus segredinhos aqui também.

Abraços!

Quem procura por tranquilidade e espera curtir o final de ano sossegado, a Pousada Barra do Bié está localizada na Estância Climática de Cunha, São Paulo, no Alto Paraíba, a 35km de Parati/RJ e uns 250km da capital paulistana.

A pousada oferece aos seus visitantes, além do ambiente tranquilo, próprio de sua região, uma piscina aquecida, bar, sauna seca à lenha, sala de massagem, Fitness Center e mais 2,5 alqueires de área verde para disfrutar durante sua estadia. Os chalés oferecem também camas king size, aquecimento a gás no banheiro, frigobar e uma diversidade de obras de artistas renomados distribuídas na pousada.

Se a ideia é comemorar o Ano Novo com muita paz, natureza e harmonia, faça logo sua reserva e aproveite o canto dos pássaros e os animais como saguis e porcos-espinhos que circulam livremente entre as árvores, pois esse vai ser o único barulho que você vai encontrar.

Viajar para países vizinhos como Argentina e Uruguay é sempre muito bom. Comer uma parrilla, o churrasco dos nossos hermanos, é melhor ainda. Mas muitas vezes a falta de informação é o que diferencia uma boa de uma má refeição.

Depois de algumas viagens já cansei de escutar as velhas dúvidas, tanto de amigos como outros turistas que se arriscam a pedir cortes que não fazem a menor idéia. As perguntas mais comuns são: O que é isso? Que corte é esse? Como é feito?

Foi lendo uma matéria da Revista Viagem justamente sobre esse assunto que achei interessante compartilhar com vocês a tabela comparativa entre os tradicionais cortes Brasileiros e Argentinos, facilitando assim na hora de fazer o pedido.

Agora é só caprichar na pronúncia. Buen provecho!

Esta tabela foi feita com dados da Revista viagem.

É fácil chegar em Jeri, ao contrário do que dizem por aí. Só que não é rápido. Portanto não confunda rapidez com facilidade.

Para chegar lá, você precisa sair de Fortaleza em direção a Jijoca. Chegando lá, trocará o ônibus por uma jardineira. Isso porque a estrada é toda de areia e somente veículos 4X4 conseguem fazer a rota*.

Para comprar as passagens é muito fácil. A empresa de ônibus Redenção faz a rota com todo o conforto. Você pode comprar por telefone e retirar num dos postos locais em Fortaleza. Com a gente funcionou muito bem, eles foram muito eficientes e organizados**.

São 3 horários de partida: 10:30/16:00 (vip)/18:30. Os ônibus são novos, limpos, com ar-condicionado e até “comissária de bordo”.

Se você quiser partir cedinho para Jeri, procure alguma agência local, pois sempre tem algum micro-ônibus partindo para lá. A viagem é mais rápida do que pela Redenção mas o preço é um pouquinho mais caro.

As fotos abaixo são do micro-ônibus que viajamos, e do jipe 4×4 que fizemos “conexão”.

* Essa é uma meia verdade, pois lá em Jeri tinha todo tipo de veículos comuns. Como eles chegam e qual caminho fazem não sabemos.

** A Redenção é muito organizada e flexível. Nós compramos as passagens de ida e volta com eles, mas quando descobrimos o micro-ônibus que partia mais cedo, desistimos da passagem de ida. A empresa tranquilamente nos devolveu o dinheiro, sem maiores complicações.

jeri2_518x347_g
jeri1_518x347_g1

Você já procurou por Jericoacoara no Google Maps? Experimente. A imagem será de uma imensidão de areia numa das pontas do Brasil. E será exatamente isso que você irá encontrar nessa praia que é considerada uma das mais bonitas do país: muita areia, sol, mar, mas também muito vento. A praia é o paraíso para quem pratica windsurf e kitesurf.

Jeri é diferente de todas as outras praias (pelo menos das que já conhecíamos). O vilarejo é pequeno e suas ruas são de areia, o que torna os sapatos totalmente dispensáveis. Nada é longe. São 4 ruas principais e depois só dunas e areias. Foi lá que entendemos por que existe aquela música “de quem é esse jegue? de quem é esse jegue?”, pois centenas deles habitam as areias de Jeri.

Jeri é inesquecível. Especialmente para nós, pois foi lá, no ano novo de 2008, que aconteceu o pedido de casamento.

jeri3_518x347_gjeri4_518x347_g

Hoje nossa querida amiga Fernanda do blog Vestida de Noiva nos indicou para suas noivinhas. Aproveitando a oportunidade, listamos algumas cidades que já conhecemos, e que consideramos perfeitas para uma lua-de-mel muito romântica.

A lista não está em ordem de preferência.

1. Colonia de Sacramento, Uruguay.

O centro histórico é charmoso e dá a sensação de que você entrou no túnel do tempo. Passeios a pé são a melhor maneira de conhecer as ruazinhas antigas. Tem muitos restaurantes deliciosos que servem paella e uma boa cerveja Patricia. Vale a pena dormir pelo menos uma noite lá, pois a maioria dos turistas já foi embora e as luminárias das casas dão um charme especial.

2. Bruges, Bélgica.

É outra pequena cidade muito charmosa. Para saber mais, clique aqui.

3. Santorini, Grécia.

Paisagens de tirar o fôlego. O maior erro da maioria das pessoas que vão até Santorini é passar apenas o dia lá. Porém é à noite que a cidade fica mais romântica, ainda mais se tiver lua cheia. O melhor passeio é em Oía.

4. Rhodes, Grécia.

Esta ilha é bem maior que Santorini, porém também tem seus encantos. O melhor passeio é na Lindos Beach, uma praia com vista para a Acrópole, perfeita para namorar.

5. Paraty, Brasil.

Esta cidade histórica tem ruas antigas muito encantadoras e ótimos restaurantes. Os passeios de barco levam até praias calmas e com poucas pessoas.

6. Búzios, Brasil.

É mais romântica nos meses fora da alta temporada, pois não tem muita gente. É possível escolher se você quer calma ou agitação, seja durante o dia ou à noite. O melhor é alugar um buggy e rodar por todas as prainhas, até encontrar a sua preferida. E não deixe de mergulhar, as tartarugas são bastante extrovertidas e adoram nadar a seu lado.

Inquietos

Prepare-se, pois nossa inquietude vai contagiar você!

Acompanhe nosso Twitter.

Galeria Inquietos

Categorias