You are currently browsing the tag archive for the ‘casa silva’ tag.

Depois de nosso romântico passeio de bicicleta e de um bom descanso, chegou o momento de experimentar as delícias do restaurante.

Como estava muito quente, optamos pelas mesas externas do restaurante – nós e todos os clientes. 🙂 Apesar de termos ido no jantar, as melhores fotos que temos são durante o dia. Veja abaixo:

Para bebericar, é claro que pedimos pisco sauer e depois um vinho! Eu não lembro mais os nomes dos pratos que pedimos – na verdade nem teria muita utilidade pois o cardápio  já mudou (está disponível para download no site do hotel). Comemos bem, mas eu não iria até lá especialmente pela comida. Vale mesmo por todo o ambiente, toda a experiência.

No outro dia, acordamos sem pressa. Tomamos o café da manhã, fomos até a loja para comprar algumas garrafas de vinho e seguimos viagem rumo a Valparaíso. Concluindo então nossos posts sobre o charmoso Hotel Casa Silva, afirmamos: valeu a pena dirigir 150km apenas para conhecer o hotel. Não estamos falando de um hotel qualquer, mas de uma experiência,  de um estilo de vida.

Anúncios

Que o Hotel Casa Silva é lindo, acho que você já deve concordar comigo. Agora vamos falar sobre as atividades oferecidas pelo hotel.

Na mesma tarde em que chegamos ao hotel, agendamos o Wine Tour, que é incluído na hospedagem. Qualquer pessoa pode participar, mas os não-hóspedes pagam um valor por isso. O tour tem duração aproximada de uma hora e incluí a degustação de 3 vinhos.

Muitas pessoas falam mal do tour oferecido pela Concha Y Toro, mas como não fizemos não temos como comparar. Nós gostamos do tour da Casa Silva. Durante o passeio pelos porões ouvimos a história da vinícola e aprendemos sobre as uvas. Nosso grupo era pequeno, apenas 5 pessoas. Talvez essa seja a diferença para os outros tours próximos a Santiago, os quais acredito terem grupos maiores e por isso são menos intimistas.


Depois do tour, pegamos duas bicicletas para dar um passeio pelo viñedo. Não preciso nem dizer que o cenário é perfeito, né? Pedalamos, pedalamos e chegamos no Clube de Polo e Equitação do viñedo. Não estava acontecendo nenhum competição, mas algumas crianças tinham acabado de fazer aula. Ali também tinha um pequeno bar/restaurante. Tomamos o primeiro pisco da viagem.


Pedalamos mais e chegamos ao Rio Grande do Sul. Ops. Como assim? Ah não, é só a cancha de rodeio da vinícola. Depois de alguns segundos de confusão geográfica, percebemos que os “gaúchos” de lá são diferentes dos gaúchos de cá. Primeiro, eles são chamados de “huasos”. E a competição é feita dentro de uma cancha circular, chamada medialuna e tem como objetivo capturar o animal em um determinado local dessa cancha. Assistimos um pouco e retornamos ao hotel.

Então fomos para o quarto, para descansar e nos preparar para o jantar. Amanhã contaremos a experiência no restaurante.

Desde que eu li no Destemperados sobre o charmoso Hotel Casa Silva, não tirei mais da cabeça a idéia de me hospedar lá. E quando decidimos ir ao Atacama, rapidamente encaixei o hotel no roteiro, mesmo sabendo que a vinícola fica em lado oposto ao nosso destino principal.

Seguimos de Santiago em direção à pequena cidade de San Fernando, um trajeto de aproximadamente 150km, muito tranquilo e bem sinalizado. Como não tínhamos GPS, pois na locadora todos já estavam alugados, fomos à moda antiga mesmo, com mapinha dobrável de papel e aproveitando para entrar no clima de fazenda – ou seja, de não-tecnologia. Sim, é possível sobreviver alguns dias sem internet!

O hotel tem poucas suítes – apenas sete – e esse é justamente um dos maiores charmes do lugar. Some a isso paz, o silêncio, as paisagens bucólicas e claro – o vinho! O lugar não decepciona, tudo que é prometido, é entregue. Decoração impecável, de muito bom gosto. Atendimento exemplar. Detalhes e mais detalhes que tornam o lugar especial.

Eu fiquei mais feliz ainda quando abri a porta do nosso quarto e vi que era exatamente o meu preferido (pelo que tinha espiado nas fotos do site). Olhe as fotos e diga se não é lindo? Com direito a trufas de chocolate em caixinhas com lacre de cera. Chique, muito chique.



Que tal o banheiro? O luxo está na simplicidade.

E a decoração das áreas comuns, não é de muito bom gosto?

Abaixo a horta de temperos do restaurante e a piscina (naquele calor dava mesmo vontade de pular pra dentro – pena que a Tam fez o favor de perder minha mala).

Como temos muitas fotos lindas para mostrar vou dividir esse post em mais de uma parte.

Vá curtindo aos pouquinhos, devagar, sem pressa. No ritmo da vinícola. Amanhã eu falo sobre o passeio de bike, o tour na vinícola e o restaurante.

Inquietos

Prepare-se, pois nossa inquietude vai contagiar você!

Acompanhe nosso Twitter.

Galeria Inquietos

Categorias