Esse foi o verdadeiro tour da sorte X azar. Veja bem.

Fizemos a reserva do passeio ainda no Brasil e a agência nos respondeu avisando que o tour estava reservado, mas que dependia das condições climáticas. Além disso, no dia 30 seria o último tour do ano, depois eles encerrariam para um recesso. Ufa. Sorte. Por um dia, quase não conseguimos.

Ao chegar em San Pedro, fomos direto na agência para efetivar o pagamento. Então, lá nos avisaram: “o pagamento será feito somente às 20hs, pois precisamos ver como vai estar o céu”. Naquela semana não tinha saído nenhum passeio porque o céu estava muito nublado. Azar. Ai, ai, ai. Saímos da agência, olhamos para o céu: limpo, limpíssimo. Passeamos pela cidade, compramos os outros tours e retornamos às 20 horas. U-hu, passeio confirmado para às 23hs. Sorte mais uma vez.

Voltamos para o hotel para descansar e colocar uma roupa para enfrentar o frio. Quando colocamos o pé para fora do quarto e olhamos para o céu, não podíamos acreditar: estava tomado de nuvens. Que azar! Chegamos no ponto de encontro e um funcionário avisou que o passeio estava cancelado. E foi buscar a chave da agência para fazer a devolução do dinheiro. Mal podíamos crer naquilo.

Nesse meio tempo, entre buscar chave da agência e devolver o dinheiro para 20 e poucas pessoas, não é que o céu limpou? Como nós ficamos como um dos últimos  da fila, conseguimos nos encaixar no passeio da meia-noite, que aquela altura, estava confirmado. Sorte!

Chegamos no local onde estão os oito telescópios. Alain é francês e é astrônomo e Alejandra é chilena e técnica em turismo. Se conheceram e casaram em 2003 e a idéia de criar este tour aconteceu naturalmente. Alain dá uma aula básica de astronomia enquanto podemos ver  a lua, os anéis de saturno, uma nebulosa, entre outras constelações através de telescópios muito potentes.

Na noite em que fomos praticamente lua cheia, o que pode ser uma sorte, pois fizemos uma foto incrível com um adaptador no telescópio, mas também pode ser um azar, pois a visibilidade das estrelas fica bastante prejudicada. Nem o laser verde, com o qual Alain aponta para localizar as estrelas, funcionava bem, ofuscado pela luz da lua. A má visibilidade combinada com ensinamentos na maior parte do tempo bastante básicos (muitas coisas que você já aprendeu no colégio e que não serão novidade) e o frio, tornaram o passeio de 2hs cansativo. Sim, foi muito legal, mas poderia durar menos tempo. Acredito que numa noite com lua mais tímida, o passeio seja mais interessante.

De qualquer forma, eles são muito organizados e deixam claro que na lua cheia a visibilidade não é a mesma.

Onde encontrar: SpaceObs

Preço: 15 mil pesos/pessoa (R$ 55,00 aproximadamente)

Anúncios